quarta-feira, 19 de abril de 2017

Disse-me um dia um passarinho que se me pousou na janela:

Hás de aprender a ser mais solta! Não pode ser dar, espreitar, ter optimismo cego, para em seguida te retirares para a gaiola e ver os pensamentos a se auto-incendiarem. O ferro das gaiolas também existe numa cabeça que tenha medo de mudar. Mudar é voar e voar tem possibilidades infinitas, naquilo que sairás mais enriquecida, porque nada é falhar, todo o conhecimento é eterno, útil, e os erros só demonstram que houve vontade em aprender. Seja ela vinda da humildade ou de excesso de confiança. E cada pássaro terá os seus tamanhos de asas, não te culpes por os teus não serem como querias. Responsabiliza-te antes pelo uso que lhes vais dando. 

E depois disto voou para parte incerta e ainda não me voltou a aparecer na janela, muito embora desconfie de o ter visto a espreitar-me um destes dias.

Sem comentários:

Enviar um comentário