segunda-feira, 20 de março de 2017

Dedicado ao amor, deles e delas



Há muito que desconfiava que só uma visão de amor pode coincidir e ajudar a esta passagem terrena!
É como se entrasse numa autocaravana e percorresse todos estes sorrisos, carinhos e boas vibrações que me chegam de gente que conheço há muito, há pouco que pareça muito, e há muito que pareça ainda pouco. Gentes especiais, verdadeiras, bonitas, que sentem também que o amor é a maior força a dar a alguém! Essa autocaravana, se não desfilasse feliz pela natureza do genuíno e dos sorrisos, seria tão só e sozinha. Porque mesmo que chova e tudo indicie um temporal, fazer parte destas paisagens, é saber que quando se vai para fora, se está sempre seguro.
Viver é sem dúvida uma benção generosa quando se ama e é amado! Amar sem intenção maior do que seja fazer e desejar o bem para alguém, sentindo uma envolvência enobrecedora que nos liga a todos, à natureza, aos rios, mares, montanhas, flores a abrir, pássaros a chilrear, nuvens de vento e raios de sol! Que são tanto mais bonitos e captados quanto o coração se sente bem e feliz.
Por mim já estou mais do que contente por, no alto do que sou, sentir tudo isto.
E o que vier de melhor que venha. Porque tratando-se o amor  de qualificar e não quantificar, não sei se consigo imaginar, para já, melhor do que esta sorte em formato infinito. 

Sem comentários:

Enviar um comentário