domingo, 13 de novembro de 2016

O Alfredo namora com a Genovevazinha.
Genovevazinha tinha uma amiga que gostava de Alfredo.
Alfredo tinha um amigo que gostava da Genovevazinha.
Esse amigo que gostava da Genovevazinha, já namorou com a prima do Alfredo.
A prima do Alfredo, conhece das aulas de piano a Genovevazinha.
O amigo nunca se declarará à Genovevazinha porque namorada de amigo é homem.
A amiga nunca se declarará ao Alfredo porque namorado de amiga é mulher.
A prima do Alfredo ficou sempre na dúvida sobre quem gostava de quem e não a quis esclarecer.
No final, não importando os pressupostos éticos, o amor falará mais forte, na sua anulação ou florescer.
E o único argumento, que separará tanta tolice junta, é o facto de que tudo é tão insignificante, perante aquilo que é o próprio ser.
(Ou a nossa própria finitude).

Sem comentários:

Enviar um comentário