terça-feira, 2 de agosto de 2016

Vou só ali tirar foto com uma fonte e já venho

Aylito Binayo conhece a montanha. Mesmo às 4 horas da manhã, consegue descer até ao rio correndo sobre as rochas, apenas com a luz das estrelas a iluminá-la. Depois, volta a subir a montanha até à sua aldeia, carregando às costas 23 litros de água. Aos 25 anos, ela repete este trajecto três ou quatro vezes desde que nasceu. Todas as mulheres da aldeia de Foro, no distrito de Konso na Etiópia o fazem. Aylito abandonou os estudos aos 8 anos, em parte porque foi preciso ajudar a mãe a recolher água do rio Toiro. Quando se gastam muitas horas a percorrer longas distâncias carregando água, cada gota consumida conta. Segundo o grupo Águas de portugal, cada português gasta entre 100 a 180 litros por dia. Aylito vive apenas com 9. Lava as mãos com água "talvez uma vez por dia", reconhece. Lava a roupa uma vez por ano. E só de vez em quando lava o próprio corpo. 
Fonte: National Geographic

Sem comentários:

Enviar um comentário