quarta-feira, 6 de julho de 2016

A natureza não precisa de esquadro

Biovilla com biovista
António Gaudi foi pioneiro na arquitectura baseada nas formas geométricas que a natureza nos deleita. Ao reconhecer que o mundo natural não é feito de formas rectilíneas, empregou esta aparente perfeição funcional da natureza nas bases estruturais dos edifícios que concebeu.  É que nela nada é tão recto que seja entediante. Nada foi desenhado na medida exacta dos centrimetros delimitarem e confinarem, sem ter em consideração o todo onde está inserido. Muito diferente do quadrado, triângulo ou rectângulo que o Homem criou, se instalou e no qual dificilmente consegue sair. Entorpece a compreensão, releva uma falsa sensação de superioridade e contribui para que seja menos humilde, conhecedor, simbiótico.
Terá sido apenas Gaudi, um homem entre milhares e milhões, a reconhecer uma das mais valiosas lições que a natureza deu ao Homem?

Sem comentários:

Enviar um comentário