terça-feira, 28 de junho de 2016

Bon Iver


Julgo compreender a razão
de te dignares a chegar tarde
será porque o amor só consegue ser mais puro
quando em qualquer lado cresce em id(entid)ade?

Ouço o vento soprar pela janela, e cúmplice,
observo as searas abanarem-se suavemente.
Se até elas aguardam envoltas em serenidade
porque haveria eu de querer ser diferente?

Lanço para o rio uma corrente de paciência, entrega, verdade
e retiro as pedras que barricam os egos, medo, submissão.
Assim, a corrente vai ficando fluida e transparente
para te poder reflectir o que tenho no coração.

Sem comentários:

Enviar um comentário