segunda-feira, 4 de abril de 2016

Culpa

Ninguém tem culpa das adversidades que a vida coloca que não são jogadas na decorrência da sua própria acção! De algo desajustado, ingratidão, do amor e dedicação que não vemos partilhado... Porque se procura a culpa? Ou a justiça? Não há! Desculpem-me! E mais grave para quem ronda insistentemente este círculo é que não existe qualquer prova LÓGICA que demonstre que existe justiça no mundo, não existe! Quem se ressente que procure as forças, maturidade e resiliência que só quem vive essas dificuldades sabe que adquiriu. Quem nunca as teve, que valorize a sorte e o maravilhoso mundo que lhe deram e seja melhor com isso para os outros. Inspire com bondade quando os outros estão de pé atrás com ela. Mas que estes dois mundos nunca se julguem e nunca pensem que um tem mais ou menos que o outro. Todos somos humanos. E todos estamos cá para aprender o mesmo, tarde ou cedo, agora ou depois. E quando decidirmos o destino a dar aos infortúnios - perdão ou raiva - um dos caminhos trará a justiça que tanto almejamos. Resta saber escolhê-lo. 

Sem comentários:

Enviar um comentário