quarta-feira, 9 de março de 2016

- HEY! Hey! Olha lá pá! Que é que andas a fazer?
- Hmmm... quem é que está a falar para mim?!
- Estou aqui em cima estou, embora não repares...estou a falar contigo cachopa, sou o tempo!! Farto-me de andar aqui para a frente com a máquina de costura e esta é das antigas que não permitiram muita evolução técnica, estou todo cansado!
- Que engraçado, pensei que como tempo pudesses recorrer a magia e nem tivesses esse trabalho todo!
 - Ahh minha querida! Porque isto do tempo só trás evolução quando há esforço... daí não poder trabalhar com nada que me facilite a vida. 
- Então, quer dizer que se eu não colocar esforço e dedicação essa máquina enferruja e fica estagnada?
- Certíssimo! E eu estou aqui a puxar e a puxar por ti, mas se não vir retorno isto emperra à grande e corremos o risco de a máquina ficar bloqueada e não haver progressão!
- Ui! E em que é que isso depois me pode influenciar?
- Em tudo! As outras máquinas trabalharam todas à tua volta, menos a tua!! Queres algo mais perigoso do que ficar parado quando tudo à tua volta teve movimento?
- Txi.... nem sei que te diga, nunca tinha pensado que estavas aí em cima nessa labuta diária por mim! E o que fazes na máquina de costura?
- Uno as tuas aprendizagens, os teus risos, choros, dores, conquistas... Como tal, se a máquina bloquear e ficar emperrada não acrescentas mais nada de novo à tua vida além do que já foi!
- E parece-me que isso é bastante penoso...
- Então não é?! Para já eu sou despedido da tua vida porque só sei trabalhar na máquina em modo avançar e não no recuar ou parar... E depois porque, quando vires no final o teu tecido, vai-te parecer pouco preenchido e incompleto!
- Incompleto? E o que é a vida se não uma data de coisas incompletas?
- Ai minha querida, tu e as melancolias e filosofias... Incompleto NÃO É BOM! Significa que tinhas momentos, pessoas e descobertas para ires mais além de ti e não foste porque ficaste bloqueada! ACORDA! Esta máquina é só o resultado do que TU queres fazer com as tuas vivências....
- Do que quero fazer com as vivências... ou do que quero fazer com a vida?
- (sorrindo) E qual influencia qual? 

[Nisto acordou, viu as horas no telemóvel e revirou-se nos lençóis quentes dos sonhos]

Sem comentários:

Enviar um comentário