quinta-feira, 31 de março de 2016



Há sombra dos dias que passam
movimento-me pela brisa que sopra fria,
nesse caminho em que os valores permaneceram incólumes
e onde a mágoa e desânimo se transformaram em sabedoria.

Solto um suspiro profundo,
ao pensar nos planos imaginados.
Não deveríamos relembrar constantemente
que tudo em vida são dias contados?

Sinto as mãos secas.
O vento frio fustigou-me a pele.
Só quero que também saiba transmitir ao meu coração
para ter confiança naquilo que se segue.

Sem comentários:

Enviar um comentário