segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Neste mundo onde precisamos de nos fazer relevar e atribuir atenção pela quantidade de medalhas e estrelas que figuram na lapela... onde fica o pano de oportunidades para quem, embora não sendo portador de tal, é digno, feliz e bom no que faz? Desde quando isso deixou de ser meritório?

Sem comentários:

Enviar um comentário