sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Somos o que sorrimos ou sorrimos o que somos?

Um sorriso pode esconder...
... um hálito irónico
... uma vivência podre
... uma cárie de arrependimento
... um sentimento com tártaro
... uma dúvida que abana
... aftas de vulnerabilidade
ou um coração que sangra.

Sem comentários:

Enviar um comentário